Pular para o conteúdo

Depoimentos de Quem Fez Gastrectomia Total

A gastrectomia total é um procedimento cirúrgico que consiste na remoção completa do estômago, sendo indicada em casos de câncer gástrico avançado. Esta cirurgia é considerada de grande porte e pode exigir mudanças significativas na dieta e no estilo de vida do paciente. Diante disso, é importante conhecer as experiências de pessoas que passaram por esse processo, a fim de entender melhor as implicações da gastrectomia total e os desafios enfrentados pelos pacientes. Neste artigo, apresentaremos depoimentos de quem fez gastrectomia total, suas percepções sobre o procedimento e como lidaram com as mudanças decorrentes da cirurgia.

Como é a vida de quem retira o estômago?

O artigo apresenta depoimentos de pessoas que passaram por uma gastrectomia total, ou seja, a remoção completa do estômago. De acordo com os relatos, a vida após a cirurgia requer muitas adaptações, principalmente na alimentação. É necessário fazer uma dieta restrita e fracionada ao longo do dia para evitar desconfortos e problemas de saúde, além de suplementar vitaminas e minerais que antes eram absorvidos pelo estômago. Também é comum sentir saciedade mais rapidamente, o que pode levar à perda de peso no início, mas também pode causar dificuldades para se alimentar adequadamente. Alguns pacientes relatam mudanças na rotina e na qualidade de vida após a cirurgia, mas muitos afirmam que a gastrectomia total foi necessária para tratar o câncer de estômago e que, apesar dos desafios, estão satisfeitos com a escolha.

Quem faz gastrectomia total sente fome?

O artigo “Depoimentos de Quem Fez Gastrectomia Total” aborda uma dúvida comum entre pessoas que se submetem a esse tipo de cirurgia: quem faz gastrectomia total sente fome?

A resposta é que sim, é possível sentir fome após a gastrectomia total. Isso acontece porque a cirurgia remove parte ou todo o estômago, que é responsável por armazenar e liberar a comida aos poucos para o intestino. Com a redução do órgão, o paciente pode sentir uma saciedade mais rápida, mas ainda assim sente fome.

Porém, é importante ressaltar que a sensação de fome pode variar de pessoa para pessoa e também depender dos hábitos alimentares adotados após a cirurgia. É fundamental seguir as orientações médicas e nutricionais para evitar complicações e garantir uma boa qualidade de vida após a gastrectomia total.

Como se alimenta uma pessoa que fez gastrectomia total?

Introdução

Quando uma pessoa passa por uma gastrectomia total, significa que ela teve todo o estômago removido. Isso pode ser necessário em casos de câncer gástrico avançado ou outras doenças graves. No entanto, a remoção do estômago pode afetar significativamente a capacidade do corpo de digerir alimentos e absorver nutrientes. Portanto, é importante saber como se alimentar adequadamente após uma gastrectomia total.

Alimentação após gastrectomia total

Após uma gastrectomia total, a alimentação da pessoa deve ser cuidadosamente monitorada e ajustada. A dieta deve ser rica em nutrientes, mas fácil de digerir. É importante que a pessoa coma pequenas porções de alimentos várias vezes ao dia, em vez de grandes refeições. Além disso, os seguintes alimentos devem ser evitados:

  • Alimentos ricos em gordura, pois são mais difíceis de digerir;
  • Alimentos ricos em açúcar, pois podem causar dumping syndrome (quando o alimento passa rapidamente do estômago para o intestino delgado);
  • Bebidas com gás, pois podem causar desconforto abdominal.

Alimentos recomendados

Os seguintes alimentos são recomendados para pessoas que passaram por uma gastrectomia total:

  • Proteínas magras, como frango, peixe, ovos e tofu;
  • Frutas e vegetais bem cozidos ou em purê, como maçãs, bananas, cenouras e batatas;
  • Cereais integrais, como arroz integral e pão integral;
  • Sopas e caldos leves, como sopa de legumes e caldo de galinha.

Suplementação nutricional

Devido à remoção do estômago, é provável que a pessoa precise de suplementação nutricional para garantir que esteja recebendo todos os nutrientes que precisa. O médico ou nutricionista pode prescrever suplementos de vitaminas e minerais, bem como suplementos de proteína, se necessário.

Quem fez gastrectomia total pode engordar?

De acordo com relatos de pessoas que passaram por gastrectomia total, é possível sim ganhar peso após a cirurgia. Isso acontece porque, mesmo com o estômago reduzido, é preciso manter uma dieta equilibrada e saudável para evitar o aumento de peso.

Além disso, é importante lembrar que a perda de peso após a gastrectomia total pode ser significativa nos primeiros meses, mas depois pode estagnar ou até mesmo haver um pequeno ganho de peso. Por isso, é fundamental manter um acompanhamento médico e nutricional para garantir uma boa qualidade de vida após a cirurgia.

Sequelas da gastrectomia total

A gastrectomia total é uma cirurgia que remove todo o estômago, o que pode causar várias sequelas nos pacientes que a realizam. Algumas das principais sequelas incluem:

  • Alterações na digestão e absorção de nutrientes;
  • Perda de peso excessiva;
  • Dificuldades para se alimentar e sentir saciedade;
  • Possibilidade de desenvolvimento de anemia, osteoporose e outras complicações devido à falta de absorção adequada de nutrientes;
  • Risco aumentado de refluxo gastroesofágico, úlceras e obstruções intestinais.

É importante que os pacientes que passaram por uma gastrectomia total recebam acompanhamento médico e nutricional adequado para minimizar essas sequelas e garantir uma boa qualidade de vida.

Gastrectomia total expectativa de vida

O artigo trata dos depoimentos de pessoas que realizaram a gastrectomia total, procedimento cirúrgico que consiste na remoção completa do estômago. Uma das principais preocupações dos pacientes é em relação à expectativa de vida após a cirurgia. De acordo com especialistas, a gastrectomia total pode reduzir a expectativa de vida, principalmente em casos de câncer gástrico avançado. No entanto, a sobrevida depende de vários fatores, como idade, estado de saúde geral e qualidade do tratamento pós-cirúrgico. É importante destacar que a gastrectomia total pode ser indicada como medida preventiva em casos de predisposição genética ao câncer gástrico, aumentando a expectativa de vida dos pacientes.

Dieta para quem fez gastrectomia total

A gastrectomia total é uma cirurgia que remove completamente o estômago, o que pode afetar significativamente a capacidade de uma pessoa de digerir alimentos e nutrientes. Assim, é necessário seguir uma dieta cuidadosa e equilibrada para garantir a absorção adequada de nutrientes e prevenir complicações.

Os pacientes que passaram por essa cirurgia devem seguir uma dieta líquida por cerca de duas semanas, progredindo gradualmente para alimentos sólidos. É importante evitar alimentos ricos em açúcar e gordura, pois podem causar diarreia e outros problemas gastrointestinais. É recomendável comer pequenas porções de alimentos ricos em proteínas, como carnes magras, ovos e queijos, bem como frutas e verduras ricas em nutrientes.

Além disso, é importante beber bastante água para ajudar na digestão e evitar a desidratação. Também é recomendável evitar bebidas gasosas e alcoólicas, pois podem irritar o estômago e causar desconforto.

Vida após gastrectomia total

A gastrectomia total é uma cirurgia que consiste na remoção completa do estômago. Embora seja uma intervenção necessária em alguns casos de câncer gástrico, ela pode trazer algumas mudanças significativas na vida do paciente.

Após a gastrectomia total, é comum que os pacientes tenham que se adaptar a uma nova forma de alimentação, uma vez que a capacidade gástrica é reduzida. Além disso, alguns relatos indicam que a digestão pode ser mais lenta e que a absorção de nutrientes pode ser comprometida.

No entanto, muitos pacientes que passaram pela gastrectomia total relatam que é possível ter uma vida saudável e plena após a cirurgia, com a ajuda de uma alimentação adequada e acompanhamento médico regular. É importante lembrar que cada caso é único e que é fundamental seguir as orientações do médico e de uma equipe multidisciplinar.

Como ganhar peso após gastrectomia

A gastrectomia é um procedimento cirúrgico que remove parte ou a totalidade do estômago. Após a cirurgia, muitas pessoas enfrentam dificuldades para manter ou ganhar peso, o que pode ser preocupante para a saúde.

Para ganhar peso após a gastrectomia, é importante seguir uma dieta rica em nutrientes e calorias, além de praticar atividades físicas regulares. É recomendado que o paciente consulte um nutricionista para elaborar um plano alimentar adequado às suas necessidades.

Algumas dicas para ganhar peso após a gastrectomia incluem:

  • Comer pequenas porções de alimentos várias vezes ao dia;
  • Consumir alimentos ricos em proteínas, como carnes, ovos, leite e derivados;
  • Incluir alimentos fontes de gorduras saudáveis, como abacate, azeite de oliva e castanhas;
  • Evitar alimentos ricos em açúcares e gorduras saturadas, que oferecem poucos nutrientes;
  • Praticar atividades físicas de acordo com a recomendação médica, pois elas podem ajudar a aumentar o apetite e a massa muscular.

É importante lembrar que cada caso é único, e o processo de ganho de peso após a gastrectomia pode levar tempo e exigir muita perseverança. Por isso, é fundamental contar com o acompanhamento de profissionais de saúde durante todo o processo.

Sequelas da gastrectomia parcial

A gastrectomia parcial é uma cirurgia que remove parte do estômago. Embora seja uma opção para tratar algumas doenças estomacais, como o câncer, pode deixar algumas sequelas nos pacientes.

Entre as sequelas mais comuns da gastrectomia parcial estão:

  • Perda de peso: devido à redução do tamanho do estômago, a capacidade de ingestão de alimentos também é reduzida, o que pode levar à perda de peso.
  • Digestão mais lenta: a remoção de parte do estômago pode afetar a digestão, tornando-a mais lenta e difícil.
  • Refluxo gastroesofágico: em alguns casos, a gastrectomia parcial pode levar ao refluxo gastroesofágico, o que causa azia e outros sintomas desagradáveis.
  • Anemia: a cirurgia pode afetar a absorção de ferro e outros nutrientes, levando à anemia.

Essas sequelas podem ser gerenciadas com dieta adequada, suplementos vitamínicos e acompanhamento médico regular.

Refluxo após gastrectomia total

Refluxo após gastrectomia total é um problema comum relatado por pessoas que passaram por essa cirurgia. A gastrectomia total é um procedimento que remove todo o estômago, deixando apenas um pequeno tubo que conecta o esôfago ao intestino delgado.

O refluxo após a gastrectomia total ocorre quando alimentos ou líquidos retornam do intestino delgado para o esôfago, causando uma sensação de queimação e desconforto no peito. Isso pode acontecer porque o esfíncter esofágico inferior (EEI), uma válvula que normalmente impede o refluxo, é removido durante a cirurgia.

Para aliviar o refluxo após a gastrectomia total, os pacientes podem precisar fazer mudanças na dieta, como evitar alimentos que causam refluxo, comer pequenas refeições com mais frequência e evitar deitar-se imediatamente após as refeições. Em alguns casos, medicamentos antiácidos ou prescritos pelo médico podem ajudar a controlar os sintomas.

É importante que os pacientes informem seus médicos sobre quaisquer sintomas de refluxo após a gastrectomia total, para que possam ser avaliados e tratados adequadamente.

Depoimentos de pessoas com GIST

Os depoimentos de pessoas com GIST, presentes neste artigo sobre gastrectomia total, são relatos de pacientes que foram diagnosticados com o tumor do estroma gastrointestinal (GIST). Os depoimentos abrangem as dificuldades encontradas pelos pacientes no diagnóstico, tratamento e convivência com a doença.

Os relatos também abordam o impacto do tratamento na qualidade de vida dos pacientes, incluindo mudanças na alimentação e nas atividades diárias. Alguns pacientes compartilham suas experiências com terapias complementares e apoio emocional durante o tratamento.

Esses depoimentos são importantes para conscientizar a população sobre o GIST e ajudar outros pacientes que enfrentam a mesma condição a lidar com os desafios do diagnóstico e tratamento.

Conclusão

Os depoimentos de quem fez gastrectomia total são importantes para conscientizar sobre os desafios e benefícios da cirurgia, além de oferecer apoio emocional para quem está enfrentando a mesma situação. É fundamental que o paciente tenha um acompanhamento médico adequado e siga as orientações nutricionais para ter uma boa qualidade de vida após o procedimento.
“Depoimentos de quem passou pela gastrectomia total são importantes para entendermos os desafios e benefícios dessa cirurgia. É fundamental buscar informações com profissionais qualificados e pacientes experientes antes de tomar a decisão.”

O que você achou da nossa review?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?